domingo, 5 de outubro de 2008

Quem sou eu?

Sou alguém incansável. Que vive a vida, da maneira certa
Certa de acordo com meus princípios. E modo de enxergar o mundo. Talvez errada para as mentes distintas da minha. Mas, que diferença faz, se estou de acordo ou não com o pensamento dos que nada se parecem comigo...
Meus amigos não me condenam, minha família...ah minha família...mal me conhecem, não porque tenho máscaras ou duas caras... mas apenas porque não entenderiam meus desejos, minhas revoltas, minhas tolices... somos tão distantes levando em consideração o meu verdadeiro eu, mas tão próximos ao mesmo tempo, se pensar pelo lado dos laços familiares...somos unidos, somos uma família...diríamos não muito tradicional...diálogo aberto...aos assuntos mais relevantes e comuns aos pais e filhos hoje em dia, com formas de agir diferentes daquela mesmice que vemos em taaantas famílias por aí, por aqui, por acolá...
As vezes não exponho minha opinião por medo, sei lá... mas não sei dizer do que... talvez de estar certa... ou errada...mais afinal é com o erro que se aprende...mas eu não gosto de errar... caminho sempre buscando o trajeto certo...
Não gosto de questionar, todos tem suas opiniões, talvez o azul do mar só apareça pra mim, talvez para alguém... o mar seja verde... quem sou eu pra interferir nas idéias e pensamentos alheios, sou apenas mais uma mortal em cima dessa bola redondo, se é que a Terra é redonda,e se é que somos mortais, tentando sempre achar razão pra tudo... e cada vez mais criando dúvidas em torno disso...
Esses dias eu estava pensando, acho que vou virar é hippie, fazer uns dred looukos no meu cabelo e sair vida afora com um reggaezinho como trilha sonora...eles parecem viver sem preocupações, dane-se o dinheiro, dane-se o conforto, pois conforto maior é viver longe de tudo o que o homem mais almeja, só assim passamos a dar importância ao que realmente vale nessa vida, que são os valores, não valores materiais e sim o os valores humanos, que hoje em dia, falando numa linguagem capitalista, não valem nem R$1,99, de tão desprezíveis que as pessoas estão ficando, poder é o que importa, bons costumes, como se portar diante de um jantar, vossa excelência, vossa santidade... que tudo isso vá paro espaço...quero é viver minha vida do jeito que der...respeito, igualdade, amigos verdadeiros, gratidão,lealdade, amor, amor e mais amor... é isso que eu quero pra mim... o resto, é o resto...




Um comentário:

Nícholas Fernandes Gimenes disse...

uauuu Fantástico!! quem dera eu ter escrito isso... :)